Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Bolo de nozes | Ameixas recheadas


Em abril o blog completou 2 anos. Totaliza 30 postagens, em média com 2 receitas cada. Tem 14 seguidores e nesse peíodo teve mais de10.000 visitas. É um resultado considerável e mostra a importância da preservação que me propus fazer.

Para comemorar, fiz duas receitas tradicionalíssimas em ocasiões festivas:

Bolo de nozes - caderno nº 15, década 1960

1 xícara de açúcar
2 xícaras de farinha de trigo
1 xícara de leite
1/2 xícara de nozes picadas ou trituradas
2 ovos
2 colheres (sopa) de manteiga ou margarina sem sal
1 colher (sopa) de fermento em pó

Bater as claras em neve. Juntar as gemas. Batendo sempre adicionar o açúcar e a manteiga. Por fim, o leite, a farinha,o fermento e as nozes. Levar ao forno quente (250ºC) em forma. untada e polvilhada com farinha.
Depois de bem frio, cortar e rechear com doce de leite cremoso.
Se preferir, use leite condensado cozido na panela de pressão por 10 minutos, tendo o cuidado de não deixar sobras de papel ou cola do rótulo, que podem entupir a válvula da panela. Importante também é
aguardar que todo vapor saia antes de abrir e retirar a lata.
 




 Misture à massa as nozes bem picadas e coloque na forma para assar.



Para cobrir, use o glacê de chocolate (cru):

2 xícaras de açúcar
5 colheres (sopa) de leite
2 colheres (sopa) de chocolate em pó (usei cacau sem açúcar)
1 colher (chá) de manteiga ou margarina sem sal
1 colher (chá) de maisena

Misture tudo, bata bem e cubra o bolo.               



 


Ameixas recheadas - do livro A Moda da Casa da Amizade - Distrito 454, década 1980

Tambem conhecido em Sao Paulo como Olho de Sogra, usa 
500g de ameixas pretas sem caroços e o

Recheio:
200g de coco ralado (usei natural, ralado na hora)
1 colher (sopa) de manteiga ou margarina sem sal
3 xícaras de acucar
1 xícara de leite
3 gemas

                 
                                                 
      
                                                     

                                                        

quarta-feira, 15 de maio de 2013

Geleia de flor de hibiscus

Um pausa entre degustações para contar uma interessante experiência com geleia. Coisa de quem frequenta feira livre, fiquei interessada em algo que só aparece uma ou duas vezes no ano e que alguns chamam de groselha. Dessa vez comprei. Coloquei o pacote na geladeira e fui procurar a identificação daquele vegetal de cor roxa intensa que várias vezes me encantara, mas ninguém sabia dizer como utilizar.




Descobri que se trata da flor da vinagreira, conhecida também por vinagreira roxa, a planta cujas folhas entram no preparo do cuxá - arroz de cuxá, conhecido prato da cozinha maranhense. Seu nome científico é hibiscus acetocella. Dentro da flor as bolinhas verdes são sementes, não há como aproveitar na doçaria.

Encontrei na Internet uma receita que me pareceu interessante porque utiliza pectina extraída de laranjas, que dá à geleia uma consistência ótima. E me pus a experimentar. Eis a receita, com o título:

Geleia de vinagreira

1 litro de pétalas da flor roxa
600g de açúcar
2 litros de água
1 litro de pectina - entrecasca de 3 laranjas

Como preparar a pectina: retirar a entrecasca das laranjas (a parte branca). Ferver com pouca água durante 5 minutos, repetindo 3 vezes a fervura para tirar o amargor. Depois levar ao liquidificador com pouca água, bater e completar 1 litro.

Cozinhar bem as pétalas, coar em pano ou peneira fina, separando 1 litro do suco. Juntar esse suco à pectina e ao açúcar e colocar para ferver até o ponto de geleia. Ponto é quando ao levantar a colher a mistura cai em blocos. Outro indicador do ponto é ver o fundo da panela quando se mexe com a colher.

Importante:
  • É necessário retirar a espuma que se forma na fervura para não sujar a geleia.
  • Guardar em vidros esterilizados (esterilização pode ser feita no micro-ondas).


O resultado é uma geleia consistente com linda transparência e deliciosa.